quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Agenda Cultural Famalicão Outubro 2008

Agenda Cultural Famalicão Outubro de 2008
ARTE NA ROTA DE CAMILO

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

"Arte na Rota de Camilo" inspira artistas

"Arte na Rota de Camilo" inspira artistas
O Centro de Estudos Camilianos, estrutura que faz parte da Casa-Museu de Camilo Castelo Branco, em S. Miguel de Seide, concelho de Vila Nova de Famalicão, tem patente até ao dia 9 de Novembro a exposição colectiva intitulada “Arte na Rota de Camilo”. Ao todo são mais de 40 obras de arte inspiradas na vida e obra camiliana, da pintura à escultura, da autoria de vinte e sete artistas provenientes de todo o País.
A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, através da Casa-Museu de Camilo, e em colaboração com a Associação de Escultura e Arte Contemporânea de Famalicão, lançou o desafio ao qual os artistas responderam entusiasticamente apresentando um enorme diversidade de trabalhos sugeridos pelos mais variados aspectos tanto da vida como da obra do romancista.
Para o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, “Camilo Castelo Branco constitui um pólo de atracção de cultura e, também, uma fonte de inspiração para a criação artística”. “É o que acontece na exposição “Arte na Rota de Camilo”, que tem como ponto de partida a vida e obra do autor do romance “Amor de Perdição”. O autarca acrescenta ainda que esta “é mais uma iniciativa de enorme valor cultural que projecta a figura de Camilo Castelo Branco e do Município de Vila Nova de Famalicão no país e no estrangeiro, cumprindo uma das principais missões da casa do grande escritor de Seide.”
A mostra pode ser visitada de segunda a sexta, das 10h00 às 17h30, e aos sábados e domingos, das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 17h30. A entrada é livre.
FICHA TÉCNICA
ARTE NA ROTA DE CAMILO
Exposição Colectiva
Local: Centro de Estudos Camilianos S. Miguel de Seide Vila Nova de Famalicão
Data: Patente até 9 de Novembro
Horário: de segunda a sexta, das 10h00 às 17h30, e aos sábados e domingos, das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 17h30Entrada Livre
ARTISTAS PARTICIPANTES NA EXPOSIÇÃO
1. Aida Sousa Dias, Escultora – Oeiras
2. Álvares de Sousa, Escultor – Gaia
3. António Canau, Escultor – Azambuja
4. Carlos Andrade, Escultor – Pêro Pinheiro
5. Cristina Troufa, Pintora – Famalicão
6. Daniel Moreira, Pintor – Gaia
7. Elsa Melo Silva, Escultora – Leça do Balio
8. Filipa Nuñez, Escultora – Lisboa
9. Helena Leiria, Escultora – Carcavelos
10. Henrique Gabriel, Pintor - S. Domingos de Rana
11. José Teixeira, Escultor – Sintra
12. Luz Henriques, Pintora - Lisboa
13. Maciel Cardeira, Escultor -Vila Verde
14. Manuel Cruz Prada, Escultor – Famalicão
15. Manuel Pinto, Escultor – Castro Daire
16. Maria Leal da Costa, Escultora – Marvão
17. Maria Morais, Escultora – Amadora
18. Marina Carvalho, Escultora – Stª Maria da Feira
19. Mário Silva (Mestre), Pintor – Figueira da Foz
20. Paula Cruz, Pintora – Porto
21. Paulo Medeiros, Pintor – Viseu
22. Renato Franco, Escultor – Caldas da Rainha
23. Rosa Vaz, Pintora – Braga
24. Rui Costa - Viseu
25. Sara Bento Botelho, Escultora – Leça do Balio
26. Sílvia Soares, Pintora – Gaia
27. Thierry Ferreira, Escultor – Alcobaça

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Exposição colectiva de escultura, pintura e fotografia

Está patente na Casa da Cultura de Vimioso até ao dia 31 de Agosto de 2008, uma exposição colectiva de arte, numa parceria entre a Associação de Escultura e Arte Contemporânea e o Município de Vimioso (Casa da Cultura).



Catálogo da exposição:










sábado, 9 de agosto de 2008

Arte na Rota de Camilo, S. Miguel Seide

Notícia publicada em ESSENCIAL de 2 a 8 Agosto do jornal SOL
(Pág. 23 - Exposições)


Camilo inspira artistas

Notícia Cidade Hoje em 31-07-2008
clique na imagem para ampliar

quinta-feira, 24 de julho de 2008

domingo, 20 de julho de 2008

Revista VISÃO divulga "Arte na Rota de Camilo"

A revista VISÃO, na sua edição nº 802 divulga a exposição "ARTE NA ROTA DE CAMILO" na página 25 do suplemento "sete>Exposições".

segunda-feira, 14 de julho de 2008

CAMILO, HOJE E SEMPRE!

Arte na Rota de Camilo
Texto de Aníbal Pinto de Castro, Director da Casa de Camilo
A vida e a obra de Camilo continuam no âmago do interesse dos escritores e artistas que em cada geração nelas encontram temas e motivos de inspiração a balizarem os caminhos da sua própria criação, seja poética, seja plástica.
As obras presentes nesta Exposição oferecem uma nova e significativa demonstração desta verdade. Nela se reúnem, com efeito, 27 artistas de quase todo o Portugal cuja alma o grande Escritor tão profundamente conheceu e plasmou na língua bebida nos clássicos ou no simples linguajar do Povo de que ele, mau grado os corticais assomos de nobilitação por conveniência ou por fantasia, foi parte integrante, assumida com consciente convicção.
Esta é, na sua essência, a mensagem e o valor expressivo, noutras linguagens que não a literária, contidos nesta iniciativa que fica a dever-se à Associação de Escultura e Arte Contemporânea, mas que não podia deixar de ser colocada sob a égide da Casa-Museu de Camilo e do Centro de Estudos Camilianos que lhe está adstrito.
Pudemos assim facultar aos nossos visitantes e aos investigadores ou aos simples curiosos que nos procuram uma série de interpretações plásticas modernas, susceptíveis de os interessarem, de trazerem à nossa contemporaneidade o que há de eterno na mensagem estética camiliana e, com não menor incidência, de convidarem à leitura da sua obra novas gerações, independentemente da sua formação cultural de base, dos seus gostos e da sua distribuição etária. Em síntese, continuamos a pugnar por um Camilo vivo no presente e actuante no futuro, a bem da Língua e da Cultura Portuguesas.
Isto quando, passados 118 anos, nos parece ouvir ainda o estalido seco do seu revólver suicida.
Por isso aqui deixamos uma calorosa palavra de agradecimento a quantos, Dirigentes da Associação e Artistas, tornaram possível esta manifestação, que se estende para fora dos seus espaços habituais, como se assim quisesse estabelecer uma relação visível e profunda do passado com o futuro.
Aníbal Pinto de Castro
Director da Casa de Camilo

sexta-feira, 11 de julho de 2008

“Arte na Rota de Camilo” patente no Centro de Estudos


Vinte e sete artistas nacionais aceitaram o desafio feito pela Associação de Escultura e Arte Contemporânea de Famalicão para criarem peças de arte a partir da vida e obra de Camilo Castelo Branco. O resultado está exposto no Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel.
Foi sob o olhar atento dos artistas convidados que Leonel Rocha, vereador da cultura da Câmara Municipal de Famalicão, Aníbal Pinto de Castro, director do Centro de Estudos Camilianos, e Manuel Cruz Prada, escultor e presidente da Associação de Escultura e Arte Contemporânea de Famalicão, procederam, no dia 5 de Julho, à inauguração da exposição “Arte na Rota de Camilo”, patente no Centro de Estudos Camilianos até 26 de Outubro.
Esta exposição contribui, segundo Leonel Rocha, para divulgar a figura de Camilo, quer no campo artístico, junto dos escultores convidados; quer para a população em geral, «principalmente para os amantes da arte escultórica, que através da escultura vão conhecer Camilo».
Apesar de inaugurada apenas esta semana, a exposição “Arte na Rota de Camilo” já é cobiçada por outras cidades, o que, para o vereador da Cultura, é um facto que o enche de orgulho, na medida em que «uma exposição que estreia aqui, que é feita a pensar numa temática lançada por Famalicão vai ser divulgada noutros concelhos, com chancela de Famalicão e a conotação Camiliana, o que será um bom cartaz para a cidade».
Aníbal Pinto de Castro revelou que o grande significado e alcance desta exposição «constitui uma prova da vitalidade temática da figura e obra de Camilo e mostrar que Camilo está vivo no interesse dos artistas e dos criadores», servindo, assim, de estímulo à leitura do escritor de Seide junto dos mais jovens.
Manuel Cruz Prada mostrou-se muito satisfeito com a aceitação por parte de todos os artistas que participaram na exposição, realçando que este trabalho foi fascinante para todos, «principalmente para aqueles que, não conhecendo muito bem a vida e obra de Camilo, tiveram que investigar, pesquisar e estudar o escritor para fazerem as suas obras».
A exposição contém trabalhos de pintura e escultura realizados por 27artistas de todo o país e pode ser visitada, no Centro de Estudos Camilianos até 26 de Outubro, de segunda a sexta, das 10 às 17h30, e aos sábados e domingos, das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 17h30. A entrada é livre.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Arte na Rota de Camilo

5 de Julho a 9 de Novembro de 2008
Inauguração da exposição "Arte na Rota de Camilo" no dia 5 de Julho, pelas 17:00h no Centro de Estudos Camilianos.

Centro de Estudos Camilianos, em colaboração com a Associação de Escultura e Arte contemporânea, foram endereçados convites a 27 Artistas Nacionais no sentido de interpretarem e plasmarem em diferentes formas de expressão artística a obra do Romancista de Seide ou aspectos biográficos que considerem mais relevantes e merecedores de uma abordagem contemporânea.

Obras inspiradas na obra literária de Camilo Castelo Branco e expostas no exterior e interior do Centro de Estudos Camilianos (Escultura, Pintura, Desenho e Instalação).

Artistas convidados:

1. Aida Sousa Dias, Escultora – Oeiras
2. Alvares de Sousa, Escultor – Gaia
3. António Canau, Escultor – Azambuja
4. Carlos Andrade, Escultor – Pêro Pinheiro
5. Cristina Troufa, Pintora – Famalicão
6. Daniel Moreira, Pintor – Gaia
7. Elsa Melo Silva, Escultora – Leça do Balio
8. José Teixeira, Escultor – Sintra
9. Luz Henriques, Pintora – Lisboa
10. Helena Leiria, Escultora – Carcavelos
11. Henrique Gabriel, Pintor – Coimbra
12. Maciel Cardeira, Escultor -Vila Verde
13. Manuel Cruz Prada, Escultor – Famalicão
14. Manuel Pinto Coelho, Escultor – Castro Daire
15. Maria Leal da Costa, Escultora – Marvão
16. Maria Morais, Escultora – Amadora
17. Marina Carvalho, Escultora – Stª Maria da Feira
18. Mário Silva (Mestre), Pintor – Figueira da Foz
19. Moura Filipa, Escultora – Lisboa
20. Paula Cruz, Pintora – Porto
21. Paulo Medeiros, Pintor – Viseu
22. Renato Franco, Escultor – Caldas da Rainha
23. Rosa Vaz, Pintora – Braga
24. Rui Costa, Pintor – Viseu
25. Sara Bento Botelho, Escultora – Leça do Balio
26. Sílvia Soares, Pintora – Gaia
27. Thierry Ferreira, Escultor – Alcobaça

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Escultura Livre 2008


A Associação de Escultura e Arte Contemporânea (como entidade autora e coordenadora), vem por este meio e em parceria com o Município de Loures (Museu Municipal), convidar V.ª Ex.ª a estar presente no dia 17 de Maio de 2008, pelas 20:30h, na inauguração da exposição de escultura ao ar livre ESCULTURA LIVRE 2008, que decorrerá no Museu Municipal de Loures.
A exposição de escultura ao ar livre ESCULTURA LIVRE 2008 estará patente nas instalações exteriores do Museu Municipal de Loures de 17 de Maio a 31 de Dezembro de 2008, sendo a sua entrada/visita de acesso gratuito, durante o horário de funcionamento do Museu.
Para mais informações contactar:

Manuel Cruz Prada (escultor)
Presidente da Associação de Escultura e Arte Contemporânea
Email: aeac.presidente@gmail.com

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Exposição colectiva de Artes Plásticas

Vai decorrer na Galeria Hibiscus (Lisboa) de 17 Abril a 13 Maio de 2008 uma Exposição colectiva de Artes Plásticas com obras de 14 artistas nacionais e internacionais. Esta exposição surge por iniciativa da Galeria Hibiscus (representada por Paula Nunes e Vanda Costa) como resultado de uma parceria estabelecida recentemente da Associação de Escultura e Arte Contemporânea com a Galeria Hibiscus.
Artistas presentes:
Álvares de Sousa (Escultor)
Elsa Figueiredo (Escultora)
Cristina Troufa (Pintora)
Carlos Matos (Escultor)
Helena Leiria (Escultora)
José Coêlho (Escultor)
Maciel Cardeira (Escultor)
Manuel Cruz Prada (Escultor)
Manuel Pinto (Escultor)
Marina Carvalho (Escultora)
Paulo Medeiros (Pintor)
Renato Franco (Escultor)
Rosa Pereira (Pintora)
Xico Lucena (Escultor)

Local da exposição:
Galeria Hibiscus
Rua Latino Coelho, 63 A
1250-065 Lisboa

A Galeria Hibiscus:
Na sua essência, a Galeria Hibiscus define-se como um projecto com Alma, vivo e em permanente estado de criação. Identifica-se através da cor… o Amarelo, a luz por excelência, a alegria da Vida, e o Preto, abrindo os níveis do inconsciente. Depois, entramos no seu espaço, e o Branco, cor síntese do arco-íris, abre a Alma ao que é Belo.
A Galeria Hibiscus assume, deste modo, o constante desafio, ao tradicional e à lógica comum, recriando novas formas de apresentar o seu conceito. O cariz inovador do espaço, desenha-se pela harmonia conseguida na diferença entre todas as manifestações de arte presentes, conseguindo que o substantivo Galeria ganhe assim uma nova atitude e dimensão.