sábado, 29 de dezembro de 2007

“Escultura Livre” no Parque de Sinçães até 2008

Notícia Cidade Hoje em 2007-12-27

O projecto «Escultura Livre», que trouxe até ao Parque de Sinçães, trabalhos de três dezenas de escultores, continua em exibição até ao primeiro dia de 2008.
A primeira exposição de escultura ao ar livre, numa iniciativa da Associação de Esculturas e Arte Contemporânea, com o apoio da Câmara Municipal, tem suscitado a atenção de muitos. Aliás, este é o propósito base da iniciativa que visa incutir o gosto pela arte a quem frequenta ou visita aquele parque.
Trata-se de uma exposição com obras de diversos estilos e autores e que visa alertar para a necessidade de dotar de arte urbana espaços com as características do Parque de Sinçães, como referiu Manuel Cruz Prada, presidente da Associação de Escultura e Arte Contemporânea. «Esperamos que os espaços públicos possam ter arte urbana exposta e tudo vamos fazer para que isto se torne um hábito e não algo esporádico», disse por altura da inauguração, que decorreu em Setembro passado. «Com estas obras valorizamos os espaços públicos», acredita o escultor famalicense.
Todas as esculturas expostas destinam-se à venda e o preçário está disponível na recepção da Casa das Artes. Os sócios da Associação de Escultura e Arte Contemporânea têm um desconto de 20 por cento sobre o preço de venda ao público. Caso não seja sócio e esteja interessado pode consultar http://aesculturarte.blogspot.com ou o email aesculturarte@gmail.com. Se ainda não passou pelo Parque de Sinçães, aproveite pois ainda tem alguns dias.

sábado, 15 de dezembro de 2007

Arte em Famalicão

Escultura ao Ar Livre
Open Air Sculpture
(notícia de Cátia Fernandes na House Traders)

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Visita de Esmoreit Koetsier * Visit from Esmoreit Koetsier

O escultor americano Esmoreit Koetsier visitou recentemente a exposição ESCULTURA LIVRE 2007, organizada pela Associação de Escultura e Arte Contemporânea em parceria com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, no Parque de Sinçães e Casa das Artes. Nesta visita a Portugal o escultor Esmoreit Koetsier deslocou-se propositadamente à exposição ESCULTURA LIVRE 2007 onde foi recebido pelo escultor Manuel Cruz Prada onde teceu fortes elogios à exposição ESCULTURA LIVRE 2007 e à qualidade das esculturas expostas.
(na foto, Esmoreit Koetsier com Manuel Cruz Prada, junto da escultura exposta na ESCULTURA LIVRE 2007 de Manuel Cruz Prada)
The american sculptor Esmoreit Koetsier visited recently the exhibition ESCULTURA LIVRE 2007 (FREE SCULPTURE 2007), organized by the Associação de Escultura e Arte Contemporânea (Association of Sculpture and Contemporary Art) in partnership with Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, at Parque de Sinçães and Casa das Artes. In this visit to Portugal the sculptor Esmoreit Koetsier came on purpose to the exhibition ESCULTURA LIVRE 2007 were he was received by the sculptor Manuel Cruz Prada and elogiates the exhibition ESCULTURA LIVRE 2007 and the quality of the sculptures exhibited.

(at the photo, Esmoreit Koetsier with Manuel Cruz Prada, near the sculpture exhibited at ESCULTURA LIVRE 2007 of Manuel Cruz Prada)

sábado, 10 de novembro de 2007

Notícia na revista Casas & Negócios

Escultura ao ar livre
(notícia de Susana Pinheiro na revista Casas & Negócios)
Mais de três dezenas de esculturas dão vida, até Janeiro de 2008, ao Parque de Sinçães e à Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. Numa iniciativa da Associação de Escultura e Arte Contemporânea, exibem a sua arte escultores como o próprio presidente da associação promotora do evento, Manuel Cruz Prada, para além de Alberto Vieira, Álvares de Sousa e Ângelo Ribeiro. Participam igualmente António Canau, Armando Martinez, Beatriz Cunha e Carlos Andrade, entre muitos. A ideia é dar a conhecer o trabalho destes artistas de vários pontos do País.
Open-air sculpture
Over thirty sculptures are giving life to the Parque de Sinçães and to Casa das Artes of Vila Nova de Famalieão, until January 2008. In an initiative of the Associação de Escultura e Arte Contemporânea (Sculpture and Contemporary Art Association) several sculptors exhibit their art, like the president of the association himself Manuel Cruz Prada, among others like Alberto Vieira, Alvares de Sousa and Ângelo Ribeiro. Also participating are António Canau, Armando Martinez, Beatriz Cunha and Carlos Andrade, among many others. The idea is to make the work of these artists from several places in the country known.


quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Viagem pelas esculturas no Parque de Sinçães

Começando hoje uma nova viagem (a pé, ou de bicicleta se preferirem), aconselha-se o visitante da ESCULTURA LIVRE 2007 a, calmamente, passear pelos espaços verdes do Parque de Sinçães e disfrutar da escultural arte envolvente a este com a presença de 32 esculturas de 32 diferentes escultores e escultoras que compõem a magnífica exposição ESCULTURA LIVRE 2007.
Na foto abaixo podemos ver a magnífica peça "Femina – Sob Suposta Influência da Lua" do escultor António Canau, com 200 cm de altura e 70 cm de diâmetro, em ferro pintado e aço inox (clique na imagem para amplicar a foto):

"Femina – Sob Suposta Influência da Lua"
Escultor: António Canau
2000 x 700 x 700 mm
PVP: 21.429 €
Preço para Associados: 17.143 €
(os associados usufruem de 20% de desconto)
Ao fundo, do lado direito da foto anterior pode ver-se uma escultura de Maria Morais, em pedra e ferro, com 220mm de altura, tendo por trás a Casa das Artes. Na foto abaixo a peça pode ser apreciada em mais detalhe:

s/ Título
Escultora: Maria Morais
2200 x 1500 x 900 mm
PVP: 6.500 €
Preço para Associados: 5.200 €
(os associados usufruem de 20% de desconto)

Uma sugestão: visite Vila Nova de Famalicão e guarde uma a duas horas para este passeio magnífico pelo Parque de Sinçães e Casa das Artes e, se pretender, poderá mesmo adquirir ou reservar uma das esculturas só para si. Os preços vão desde os 1.714 € (1.371 € para associados) aos 25.929 € (20.743 € para associados). Para se tornar sócio basta seguir as seguintes indicações.

Para mais informações consulte a Associação de Escultura e Arte Contemporânea, usando os seguintes contactos do seu Presidente:


Continuando o nosso passeio pelo Parque de Sinçães e seguindo em direcção ao moderno edifício do IEFP podemos ver a escultura "Diamante" do escultor Rogério Timóteo, com o formato de um prisma quadrandular com 200 cm de altura e 40 cm de lado, em mármore e metal:

Diamante
Escultor: Rogério Timóteo
2000 x 400 x 400 mm
PVP: 8.571 €
Preço para Associados: 6.857 €
(os associados usufruem de 20% de desconto)
Continuamos depois a nossa visita passando à escultura "Jarro" de Álvares de Sousa, com 500 cm de comprimento e 100 cm de diâmetro na zona mais larga da flor representada, em ferro pintado e aço inox:

"Jarro"
Escultor: Álvares de Sousa
5000 x 1000 mm
PVP: 25.929 €
Preço para Associados: 20.743 €
(os associados usufruem de 20% de desconto)
Depois fomos ver a imponente peça "Quadrigémios Siameses" do escultor Matthias Contzen, com 250 cm de altura, 175 de largura e 45 cm de profundidade, em Liós:

"Quadrigémios Siameses"
Escultor: Matthias Contzen
1750 x 450 x 2500 mm
PVP: 17.857 €
Preço para Associados: 14.286 €
(os associados usufruem de 20% de desconto)
Continuamos a nossa viagem e deparamo-nos com a grandiosa escultura de 600 Kg em aço carbono do escultor Manuel Cruz Prada, com 300 cm de altura, 164 de largura e 35 cm de profundidade:

s/ TítuloEscultor: Manuel Cruz Prada
3000 x 1640 x 350 mm
PVP: 9.980 €
Preço para Associados: 7.984 €
(os associados usufruem de 20% de desconto)
Próximo das esculturas de Manuel Cruz Prada e de Matthias Contzen, encontra-se uma interesante peça "Ulisses Revisitado" simbolizando um guerreiro em aço corten e inox do escultor José Coelho, com 200 cm de altura:

"Ulisses Revisitado"
Escultor: José Coelho
2000 mm (altura)
PVP: 12.857 €
Preço para Associados: 10.286 €
(os associados usufruem de 20% de desconto)
Venha visitar Vila Nova de Famalicão e a ESCULTURA LIVRE 2007 no Parque de Sinçães (junto à Casa das Artes) até 1 de Janeiro de 2008 e continue connosco esta maravilhosa viagem pela escultura contemporânea em Portugal (para mais informações consulte o Portal Oficial do Turismo em Portugal)...
Não se esqueça: num único local poderá apreciar gratuitamente 32 esculturas de 32 diferentes escultores e escultoras que compõem a magnífica exposição ESCULTURA LIVRE 2007.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Escultura Livre no Parque de Sinçães até 2008

Notícia Cidade Hoje em 2007-10-18

(clique na imagem acima para ampliar)


domingo, 30 de setembro de 2007

Parque de Sinçães vira galeria de escultura

Notícia Cidade Hoje em 2007-09-26



Nos próximos dois meses, mais de 3 dezenas de esculturas podem ser apreciadas no Parque de Sinçães. Trata-se de uma exposição colectiva ao ar livre, promovida pela Associação de Escultura e Arte Contemporânea de V. N. Famalicão.
Mostrar a arte de forma «natural e livre» é o intuito da primeira Exposição Colectiva de Escultura ao Ar Livre que está a decorrer no Parque de Sinçães, em Famalicão. Em toda a extensão do recinto podem ser apreciadas mais de 3 dezenas de esculturas, naquela que é a primeira grande iniciativa da Associação de Escultura e Arte Contemporânea de Famalicão, em colaboração com o pelouro da Cultura da Câmara de Famalicão.
O evento foi inaugurado ao final da tarde da passada segunda-feira, sendo que as esculturas vão estar patentes ao público nos próximos dois meses, permitindo associar o prazer de apreciar arte contemporânea com o desfrutar da principal zona verde da cidade.
Segundo Manuel Cruz Prada, presidente da Associação de Escultura e Arte Contemporânea de Famalicão, esta iniciativa vem preencher uma lacuna cultural do concelho e ao mesmo tempo procura incutir a quem frequenta o Parque de Sinçães o gosto pela arte. «É uma exposição de escultura ao ar livre, com obras de diversos estilos e autores de todo o país», refere o escultor famalicense, anotando que esta edição procura alertar para a necessidade de dotar de arte urbana espaços com as características do Parque de Sinçães. «Esperamos que os espaços público possam ter arte urbana exposta e vamos fazer tudo para que isto se torne um hábito e não algo esporádico», defendeu Manuel Cruz Prada, adiantando que os trabalhos seleccionados enquadram-se no meio envolvente.
«Com estas obras valorizamos os espaços públicos. Faz falta uma obra de arte para que a harmonia do espaço seja praticamente perfeita», refere aquele responsável, anotando que outras iniciativas da associação, com apenas quatro meses, começam a ganhar forma.
O vereador da Cultura na Câmara de Famalicão reconhece que a escultura era a vertente da arte com menor divulgação no concelho, mostrando a disponibilidade do município para realizar eventos semelhantes com alguma regularidade. «Famalicão começa a ser conhecida como uma terra de cultura e de arte, mas tínhamos uma lacuna ao nível da escultura», refere, anotando que este acontecimento pode ter periodicidade anual, acompanhada de outras iniciativas como atelies e workshops.
Leonel Rocha refere que esta exposição vem dar ênfase ao trabalho que está a ser realizado pela associação, expressando que a médio prazo o município pretende criar um museu de escultura ao ar livre no futuro Parque da Cidade. «Esta é já uma pequena mostra de como o museu pode embelezar um recinto verde. Aqui foram colocadas cerca de 30 esculturas de vários artistas e já é possível ter uma ideia como um espaço verde pode ser embelezado», frisou o vereador.
Paulo Cortinhas/Jorge Rita

Magazine Artes

Foi publicada no Magazine Artes de Junho 2007 uma notícia acerca da constituição da Associação de Escultura e Arte Contemporânea:
Clique na imagem abaixo para ver página com notícia publicada:



terça-feira, 25 de setembro de 2007

Alargado prazo de Escultura Livre 2007


A Associação de Escultura e Arte Contemporânea vem por este meio informar que foi alargado o prazo da exposição ESCULTURA LIVRE até ao próximo dia 1 de Janeiro de 2008 por acordo no dia da inauguração da exposição (24 de Setembro) da Associação de Escultura e Arte Contemporânea com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, permitindo desta forma a todos(as) os(as) escultores(as) presentes uma maior divulgação das suas obras num espaço tão nobre como o Parque de Sinçães e a Casa das Artes e a todos os interessados a sua visita num período de tempo mais alargado (mais de 3 meses em exposição).
Na inauguração (dia 24 de Setembro) da ESCULTURA LIVRE foram apresentadas por todos(as) os(as) escultores(as) presentes as suas obras, seguindo-se uma visita às mesmas num agradável passeio pelo Parque de Sinçães.
Para mais informações deverá ser contactada a Associação de Escultura e Arte Contemporânea na pessoa do seu Presidente, o escultor Manuel Cruz Prada, através do email: aeac.presidente@gmail.com


Associação de Escultura e Arte Contemporânea
http://aesculturarte.blogspot.com/

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Parque de Sinçães recebe “ESCULTURA LIVRE - Exposição Colectiva de Escultura ao Ar Livre”

Vai decorrer de 24 de Setembro a 24 de Novembro de 2007 no Parque de Sinçães, Vila Nova de Famalicão (junto a Casa das Artes) a “ESCULTURA LIVRE - Exposição Colectiva de Escultura ao Ar Livre”.

A Associação de Escultura e Arte Contemporânea congratula-se com a presença de 31 importantes escultores nesta mostra de escultura ao ar livre.

As obras de médias e grandes dimensões serão expostas ao longo do Parque de Sinçães, ficando as de menores dimensões expostas no interior da Casa das Artes.

Esta primeira ESCULTURA LIVRE organizada pela Associação de Escultura e Arte Contemporânea conta com toda a colaboração da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão ao nível da logística, segurança e vigilância das obras de arte expostas durante os próximos dois meses.

A inauguração da “ESCULTURA LIVRE - Exposição Colectiva de Escultura ao Ar Livre” realizar-se-á no próximo dia 24 de Setembro pelas 18 horas, com a presença de Sua Excelência o Presidente do Município de Vila Nova de Famalicão, Arquitecto Armindo Costa, o Presidente da Direcção da Associação de Escultura e Arte Contemporânea, Escultor Manuel Cruz Prada, o Vereador da Educação e Cultura, Dr. Leonel Rocha, os Escultores convidados: Alberto Vieira, Alvares de Sousa, Ângelo Ribeiro, António Canau, Armando Martinez, Beatriz Cunha, Camarro, Carlos Andrade, Elsa Melo Silva, Filiep Manger, João Duarte, João Macedo, João Sotero, José Coelho, José Calisto, José Plácido, José Teixeira, Maciel Cardeira, Manuel Cruz Prada, Manuel Pinto Coelho, Maria Leal Costa, Maria Morais, Matthias Contzen, Paulo Moura, Renato Franco, Rogério Timóteo, Santos Carvalho, Sara Botelho, Sofia Aguiar, Thierry Ferreira, Xico Lucena, e outras entidades e personalidades convidadas, estando igualmente convidados a estarem presentes todos os interessados, uma vez que a exposição é de acesso livre e gratuito.

Convidam-se ainda todos os artistas e interessados em arte contemporânea a visitarem a “ESCULTURA LIVRE - Exposição Colectiva de Escultura ao Ar Livre” entre os dias 24 de Setembro a 24 de Novembro de 2007 no Parque de Sinçães, Vila Nova de Famalicão (junto a Casa das Artes).

Todas as esculturas expostas destinam-se a venda e o preçário estará disponível na recepção da Casa das Artes. Os sócios da Associação de Escultura e Arte Contemporânea terão 20% de desconto sobre o PVP das esculturas que serão expostas. Para se tornar sócio basta seguir as seguintes indicações.

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Publicação no Diário da República da escritura de constituição da Associação de Escultura e Arte Contemporânea

Associação de Escultura e Arte Contemporânea
Publicação no Diário da República nº 162 série II, de 2007-08-23, anúncio nº 5670/2007

Texto publicado:

ASSOCIAÇÃO DE ESCULTURA E ARTE CONTEMPORÂNEA
Anúncio (extracto) n.o 5670/2007
Certifico que, por escritura de hoje, exarada de fl. 42 a fl. 43 do livro de escrituras diversas n.o 77-A do cartório notarial a cargo do licenciado Aníbal Castro da Costa, foi constituída uma associação com a denominação Associação de Escultura e Arte Contemporânea, com sede na Rua de José Freitas Dias, 1720, freguesia de Antas, concelho de Vila Nova de Famalicão, que durará por tempo indeterminado e tem por objecto desenvolver as artes plásticas no seu todo, dando-se especial destaque à promoção e divulgação da escultura contemporânea/instalação, divulgação e projecção, quer a nível nacional, quer internacional, dos seus sócios artistas e ou editores e ou gestores de carreira e ou relações públicas, criação de intercâmbio de ideias e ideais entre os agentes nacionais e estrangeiros, promoção de eventos, feiras, exposição, conferências, concursos, colóquios e outras actividades de formação e difusão artística da escultura e das áreas mencionadas de temática contemporânea.
Podem ser associados desta Associação todas as pessoas que preencham as condições de admissão constantes dos estatutos, dos quais também constam as condições de perda de tal qualidade.
Está conforme e confere com o original.
3 de Maio de 2007.—O Notário, Aníbal Castro da Costa.
2611040888

Escultores expõem obras ao ar livre

Notícia JN em 2007-08-29

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Exposição estará patente no parque de Sinçães durante dois meses

Notícia Opinião Pública em 2007-08-29
Esculturas ao ar livre para ver e comprar

O parque de Sinçães, na cidade de Famalicão, vai acolher durante dois meses uma exposição colectiva de escultura ao ar livre. A organização é da Associação de Escultura e Arte Contemporânea com a colaboração da Câmara de Famalicão.
A apresentação do evento - que decorre entre 24 de Setembro e 24 de Novembro - aconteceu segunda- feira, em pleno parque de Sinçães, junto à Casa das Artes.
Ao todo serão exibidas 31 peças de outros tantos escultores, alguns dos quais com um curriculum vasto nesta arte. Destacam-se nomes como os de Alberto Vieira, Beatriz Cunha e Maria Leal da Costa. Serão peças de média dimensão (a maior terá cerca de três metros de altura). Os materiais são diversos e vão desde o mármore ao aço.
Este não é um evento inédito no país, mas "teve boa receptividade por parte dos escultores convidados", frisa Manuel Cruz, o escultor famalicense que preside à Associação de Escultura e Arte Contemporânea. Ele constitui, de resto, a primeira iniciativa da nova colectividade famalicense, criada há cerca de quatro meses.
Os visitantes, além de apreciar as peças de arte, poderão também comprá-las, com preços que podem ir dos três aos 15 mil euros. "São preços acessíveis para quem quer ter alguma arte em casa ou no seu jardim", atesta Manuel Cruz. Relevante é o facto de quem for sócio da Associação de Escultura e Arte Contemporânea - o que poderá fazer durante a exposição - irá dispor de um desconto de 20%.
Esboço de futuro museu
Esta mostra "é uma forma de trazer famalicenses, e não só, até ao confronto com a arte contemporânea e a escultura e proporcionar a possibilidade de compra", destacou, na ocasião, o vereador da Cultura na edilidade famalicense. Leonel Rocha avançou ainda que esta mostra será uma espécie de "esboço" do futuro museu de escultura e arte contemporânea ao ar livre, a instalar no futuro parque da Devesa. Esse projecto será desenvolvido em conjunto pela autarquia e esta associação, que demonstra "uma dinâmica pouco comum", dada a sua recente criação, evidenciou.
De resto, o vereador vincou que esta mostra é mais um exemplo da "diversidade cultural" que existe no concelho, sendo que a meta da autarquia é a de "trabalhar para todos os famalicenses, porque a cultura não é de elites, não é de alguns, mas para todos". Leonel Rocha atesta ainda que no mês em que Famalicão assinala as tradições. (com a Feira de Artesanato e Gastronomia e a Feira de S. Miguel) "não descura outras formas de cultura".
C.C., jornalista Opinião Pública

Esculturas em Sinçães

O Parque de Sinçães vai ser transformado numa galeria de arte ao ar livre. De Setembro a Novembro, o recinto vai exibir 31 esculturas, de média dimensão, que participam uma «Escultura Livre», exposição que é promovida pela Associação de Escultura e Arte Contemporânea.
Durante dois meses vai ser possível apreciar arte, enquanto apura o físico no frequentado parque verde de Sinçães. O recinto vai ser palco para a realização de exposição colectiva de esculturas ao ar livre.
Intitulada «Escultura Livre», a mostra vai estar patente de 24 de Setembro a 24 de Novembro e resulta de uma parceria entre a Associação de Escultura e Arte Contemporânea, constituída recentemente, e a Câmara Municipal de Famalicão.
O evento, o primeiro daquele movimento associativo, conta com a presença de 31 esculturas, uma por cada artista, e segundo Manuel Cruz, escultor e presidente da associação, todos os artistas acolheram a iniciativa com entusiasmo.
As obras a apresentar são de média dimensão e estarão colocadas em toda a extensão do parque. Manuel Cruz explica que a maior peça terá cerca de 3 metros e a mais pesada ronda as 3 toneladas.
«Vamos ter aqui esculturas desde mármore ao aço corten, compreendendo uma diversidade de materiais que vai ser um convite a quem passa e também para quem queira vir de fora, porque interessa-nos que esta mostra cative outros públicos que não apenas a população famalicense».
O evento foi apresentado aos jornalistas no Parque de Sinçães e, nessa altura, Leonel Rocha, vereador da Cultura na Câmara de Famalicão, defendeu que esta exposição é mais um contributo para o município se afirmar cada vez mais como referência nacional e internacional no âmbito da cultura.
Apontando para a intensa actividade cultural do município, Leonel Rocha sublinha que a mostra em causa vai permitir o confronto dos famalicenses com a arte contemporânea e com a escultura. «Será ainda uma forma de proporcionar oportunidade de compra de peças de arte e de demonstrar que no mês em que cuidamos das tradições, com a realização da feira de artesanato e da feira franca, não descuidamos outras vertentes da cultura», anotando que esta exposição funcionará como um esboço do que a Câmara pretende para a criação do Museu de Escultura e Arte Contemporânea projectado para o futuro parque da cidade, na Devesa.
«Vai ser uma maqueta e uma mostra daquilo que pretendemos no futuro, tornando esse espaço mais apetecível não só pela sua beleza e percursos pedestres, mas também pela possibilidade de admirar arte», sustenta Leonel Rocha.

Paulo Cortinhas, jornalista Cidade Hoje


segunda-feira, 30 de julho de 2007

ESCULTURA LIVRE - Exposição Colectiva de Escultura ao Ar Livre

A Associação de Escultura e Arte Contemporânea com a colaboração da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão irá organizar a “ESCULTURA LIVRE - Exposição Colectiva de Escultura ao Ar Livre” que terá lugar de 24 de Setembro a 24 de Novembro de 2007 no Parque de Sinçães, Vila Nova de Famalicão (junto a Casa das Artes) com a participação de 31 importantes escultores: Alberto Vieira, Alvares de Sousa, Ângelo Ribeiro, António Canau, Armando Martinez, Beatriz Cunha, Camarro, Carlos Andrade, Elsa Melo Silva, Filiep Manger, João Duarte, João Macedo, João Sotero, José Coelho, José Calisto, José Plácido, José Teixeira, Maciel Cardeira, Manuel Cruz Prada, Manuel Pinto Coelho, Maria Leal Costa, Maria Morais, Matthias Contzen, Paulo Moura, Renato Franco, Rogério Timóteo, Santos Carvalho, Sara Botelho, Sofia Aguiar, Thierry Ferreira, Xico Lucena.

No próximo dia 27 de Agosto de 2007, pelas 12 horas, na CASA DAS ARTES, em Vila Nova de Famalicão, decorrerá uma Conferência de Imprensa para apresentação conjunta da Associação de Escultura e Arte Contemporânea e da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, da “ESCULTURA LIVRE - Exposição Colectiva de Escultura ao Ar Livre”.

Os sócios da Associação de Escultura e Arte Contemporânea terão 20% de desconto sobre o PVP das esculturas que serão expostas. Para se tornar sócio basta seguir as seguintes indicações.

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Escritura e divulgação de Carta de Intenções e Objectivos Futuros

Decorreu hoje, dia 3 de Maio de 2007, na CASA DAS ARTES em Vila Nova de Famalicão a cerimónia oficial de constituição da Associação de Escultura e Arte Contemporânea com a presença dos seus sócios fundadores.

A escritura de constituição da Associação de Escultura e Arte Contemporânea foi lida e explicada aos presentes pelo Notário, Exmo. Sr. Dr. Aníbal Castro da Costa.

No final da cerimónia oficial o Exmo. Sr. Arquitecto Armindo Costa, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, tomou da palavra para felicitar o escultor Manuel Cruz Prada como Presidente da Direcção desta nova associação, enaltecer todo o projecto e felicitar pelo facto de a Associação de Escultura e Arte Contemporânea estar a ser criada em Vila Nova de Famalicão. Divulgou ainda em primeira mão que o concelho de Vila Nova de Famalicão terá todo o interesse em acolher o Museu de Escultura ao Ar Livre / Parque Escultórico no futuro Parque da Cidade que terá 30 hectares (300 mil metros quadrados) com diversas infraestruturas e arranjos urbanísticos.

De seguida tomou a palavra o Escultor Manuel Cruz Prada para agradecer a todos os sócios fundadores que com ele deram à luz este projecto, mas também para explicar os ambiciosos objectivos desta associação.

Houve ainda lugar a uma conferência de imprensa onde foi explicado aos jornalistas resumidamente o projecto e objectivos futuros desta associação.

Carta de Intenções e Objectivos Futuros

A "Associação de Escultura e Arte Contemporânea" tem por objectivos futuros:

1. A criação de uma “Escola de Escultura e Arte Contemporânea”, com vista a despertar e incentivar a população em geral para o exercício desta Nobre Arte.

2. A criação da “Casa do Escultor e do Artista Contemporâneo”, projecto com o objectivo de acolher todos aqueles que tenham demonstrado Valor e talento, mas que por qualquer motivo foram marginalizados, a eles e para eles será com justiça o encontro com a “esperança” perdida. O projecto consistirá num edifício a construir de raiz ou outro já existente para recuperação no formato de “Casa” com alojamento individual, quartos equipados com casa de banho, cozinha e área de lazer comum, pequeno auditório para seminários, colóquios, conferencias e congressos. Também faz parte do projecto 10 ateliers de Escultura, anexados, os quais serão de crucial importância para os escultores acolhidos (que puderam ser escultores, tanto em fim de carreira como os de qualquer outra idade, que pelos motivos acima referidos, se enquadrem no projecto), com espaço exterior misto (ajardinado, arborizado e com vista panorâmica).

3. criação do “Museu de Escultura e Arte Contemporânea”, que será um dos pilares essenciais e complementares da “Casa do Escultor e do Artista Contemporâneo”, numa 1ª fase com obras dos escultores residentes e posteriormente, já com mais condições para acolher o futuro espólio da Associação, com obras de outros autores, através de aquisição e doação de esculturas. Os coleccionadores, AMIGOS da Associação, sócios honorários, os demais sócios e os MECENAS, puderão ver suas colecções temporariamente expostas num espaço tão importante como um museu da grandiosidade, daquele que pensamos e idealizamos.

4. Fomentar a criação de um “Museu de Escultura ao Ar livre / Parque Escultórico” num dos municípios vizinhos da cidade de Guimarães atendendo ao facto de em 2012 Guimarães vir a ser a “Capital Europeia da Cultura”. Trata-se de um projecto de grande dimensão, para o qual se prevê a necessidade de um terreno com área de aproximadamente 200.000 m² (20 hectares), em que se criarão 20 novas esculturas por ano de diferentes escultores para se atingir 100 esculturas em 2012 para a “Capital Europeia da Cultura” e 300 até 2022, com vários edifícios integrados no Parque, sendo um deles a sede da Associação de Escultura e Arte Contemporânea, um anfiteatro (Auditório), um Hotel (preferencialmente de categoria quatro estrelas ou superior), Ateliers para 5 a 10 escultores (referidos no ponto “Casa do Escultor e do Artista Contemporâneo”), um edifício (Museu) dedicado a acolher arte contemporânea de interior (que poderá ser o “Museu de Escultura e Arte Contemporânea”). Todos os edifícios acima citados serão de arquitectura minimalista, construídos em vidro e aço, sendo o betão, menos visível e utilizado. Para uma melhor visualização das esculturas implantadas no terreno, os mesmos (edifícios) ficaram na cota mais elevada do Museu/Parque. A visita das obras será feita por dois percursos pedestres diferentes e distintos, levando os visitantes/turistas a entender e observar (quando em grupo), as obras de uma forma mais descontraída junto das mesmas, tocando-lhes, nos casos que assim o permitam. Dentro do edifício sede, obtém-se uma vista de 360º, através da sua forma circular envidraçada, para uma melhor apreciação do (exterior) Museu/Parque em todo o seu esplendor. Toda a área não construída será requalificada, devidamente arborizada com espécies autóctones, preferencialmente da região e o restante espaço, ocupado por esculturas de Arte Pública. Será ao mesmo tempo um espaço com preocupações ambientais, em perfeita harmonia, sabendo aproveitar os recursos do mesmo, sem utilizar qualquer tipo de combustível fóssil, serão utilizadas energias limpas que alimentarão todo o Museu/Parque.

5. A criação de uma “Fundação de Escultura e Arte Contemporânea” para gerir a “Escola de Escultura e Arte Contemporânea”, a “Casa do Escultor e do Artista Contemporâneo”, o “Museu de Escultura e Arte Contemporânea” e ainda potenciar a criação e a gestão de um espólio de escultura e arte assente em primeiro lugar nos escultores e demais artistas e editores associados.


sábado, 21 de abril de 2007

Escritura de Constituição da Associação de Escultura e Arte Contemporânea


No próximo dia 3 de Maio de 2007, pelas 18:30h, irá decorrer na CASA DAS ARTES de Vila Nova de Famalicão a cerimónia oficial de escritura de constituição da Associação de Escultura e Arte Contemporânea.

A escritura de constituição da Associação de Escultura e Arte Contemporânea será outorgada pelos sócios fundadores desta associação na presença do Notário, Exmº Sr. Dr. Aníbal Castro da Costa.
No final da cerimónia oficial haverá lugar a uma conferência de imprensa (de acesso exclusivo a jornalistas) para a divulgação do objecto social e dos objectivos futuros desta associação.
Manuel Cruz Prada, escultor
Presidente da Direcção da Associação de Escultura e Arte Contemporânea

Associação de Escultura e Arte Contemporânea

Denominação, sede, princípios e fins (Resumo)

Denominação: "Associação de Escultura e Arte Contemporânea"
Trata-se de uma associação internacional de cariz artístico, sem fins lucrativos, e rege-se por Estatutos, pelas disposições legais aplicáveis do Código Civil, bem como, por Regulamento Interno e deliberações da sua Assembleia Geral.

A Associação tem a sua sede no concelho de Vila Nova de Famalicão, podendo ser a mesma transferida para outro local do território português, por decisão da Assembleia-geral.

A Associação congrega pessoas individuais ou colectivas, sem fins lucrativos, que se interessem pela ESCULTURA E ARTE CONTEMPORÂNEA.

A Associação tem como objecto social desenvolver as artes plásticas no seu todo, dando-se especial destaque à promoção e divulgação da Escultura Contemporânea / Instalação. A divulgação e projecção, quer a nível nacional, quer internacional dos seus sócios artistas e/ou editores e/ou gestores de carreira e/ou relações públicas; a criação de intercâmbio de ideias e ideais entre os agentes nacionais e estrangeiros; a promoção de eventos, feiras, exposições, conferências, concursos, colóquios e outras actividades de formação e difusão artística da Escultura e das áreas acima mencionadas de temáticas contemporâneas.

Na concretização do objecto, a Associação tem como fins primordiais:
  1. Fomentar e divulgar o interesse pela ESCULTURA E ARTE CONTEMPORÂNEA;
  2. Colaborar com instituições ligadas à arte ou que por ela se interessem;
  3. Organizar conferências, seminários, acções de formação e exposições, quer no país, quer no estrangeiro, isoladamente ou por intercâmbio com outra organizações similares;
  4. Prestar serviços a associados em matéria de exposições e na organização do acesso a fundos comunitários e/ou subsídios de natureza cultural e/ou artística;
  5. Contribuir com uma política de publicações e desenvolvimento de conteúdos, com especial destaque para a utilização da Internet como meio de divulgação.
Após as reuniões prévias dos sócios-fundadores da "Associação de Escultura e Arte Contemporânea" foram eleitos para a representar os seguintes membros:
  • Presidente da Direcção: Manuel Cruz Prada, Escultor
  • Secretário da Direcção: Arqtº Armindo Magalhães
  • Tesoureira da Direcção: Ana Ribeiro
  • Presidente da Assembleia: Drª Susete Silva
  • Vice-Presidente da Assembleia: Cristina Fino, Vitro-Fusing
  • Secretário da Assembleia: Dr. Álvaro Oliveira
  • Presidente do Conselho Fiscal: Eng. José Alves
  • 1ª Vogal do Conselho Fiscal: Cristina Troufa, Pintora
  • 2ª Vogal do Conselho Fiscal: Rosa Santos, Pintora
Contactos principais:
Presidente da Direcção: Manuel Cruz Prada, escultor
Email do Presidente da Direcção: mcescultor@gmail.com
Email da Direcção da Associação: